domingo, 30 de dezembro de 2012

Como adicionar o “Poderá também gostar de”

O objetivo deste recurso é fazer com que o leitor fique mais tempo visitando um blog. Trata-se de um widget que adiciona imagens, no final de cada postagem, com links que levam à outras postagens do blog. Muitos blogueiros usam este recurso para despertar o interesse do leitor pelo seu blog.

Geralmente, estas imagens linkadas recebe o título de "Poderá também gostar de:", ou "Veja também:" e são muito úteis para divulgar os demais artigos de um blog, principalmente os antigos, que dificilmente seriam encontrados de outra forma.

Aqui no blog eu uso o LinkWithin, ele é grátis, livre de anúncios, não necessita de registro, a instalação é rápida, e se você não gostar do resultado poderá remove-lo com facilidade.


Veja na imagem abaixo o efeito visual deste widget.


Gostou? Quer colocar este recurso no seu blog? Então vamos lá, siga este tutorial que eu preparei para você.

ATENÇÃO:
Antes de começar, faça backup do seu blog, assim você não corre o risco de perder o blog se algo sair errado. Se você usa a plataforma Blogger, é só acessar a página Painel do Blogger e clicar em Definições / OUTRO / Ferramentas de blogue / Exportar blogue. Na janela que se abre clique em Transferir blogue. Pronto, backup feito!


Agora vamos adicionar o Widget.

TUTORIAL PARA A PLATAFORMA BLOGGER

1° Passo: Entre na página do LinkWithin e preencha o box que aparece na página inicial.

  • Na opção e-mail coloque o seu e-mail,
  • Em Blog link, coloque o endereço do seu blogue (http://seublogue.blogspot.com.br),
  • Na opção Plataforma escolha Blogger, se o seu blog for blogspot,
  • Em largura (ou width) escolha quantos artigos deseja que sejam sugeridos (3, 4 ou 5)
OBS.: Se o seu blog tiver fundo escuro, não esqueça de marcar esta opção. 


Se você não usa a plataforma Blogger, na opção "Platform" você deverá escolher “Other”, e o LinkWithin vai gerar um código HTML para você colar no seu blog. Neste caso, o Backup do Blog feito lá no começo será ainda mais importante.

Agora clique no botão Get Widget e será redirecionado para outra página.

2º Passo: Ao abrir a nova janela clique em Instalar Widget.


3º Passo: Outra janela se abrirá com o título de “Adicionar elemento de página”, onde você deverá confirmar em qual blogue deseja instalar o Widget (caso você tenha mais de um blogue). Depois de escolhido clique no botão Adicionar widge".


4º Passo: Está quase pronto, basta você clicar em “Guardar disposição” na página do Painel do Blogue que se abre.




CONSIDERAÇÕES FINAIS

A única desvantagem do LinkWithin é que os artigos sugeridos por ele nem sempre estão relacionados com o assunto da postagem atual, pois o processo de seleção é feito de forma automática, baseado em diversas informações como: título, palavras-chave, conteúdo, popularidade, entre outros fatores.

Tomara que este modo aleatório de mostrar os artigos relacionados seja corrigido em breve pelo LinkWithin, pois o recurso é muito útil. De qualquer forma vale a pena experimentar, eu já instalei o meu. Mas cuidado para não deixar a página muito pesada. Cada vez que adicionamos um widget no blogue o tempo de carregamento das páginas aumenta, por isso é necessário avaliar bem os widgets e não exagerar em sua quantidade.

Uma coisa é certa, este widgets vai ajudar muito a aumentar as visualizações de páginas do seu blog.



É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Comprar pela internet é seguro?

Muita gente, mesmo sabendo dos riscos que se corre com as compras online, não resiste a tentação de comprar pela Internet. A facilidade em comparar preços, a chance de aproveitar as ofertas, e o conforto em fazer compras sem sair de casa são atrativos irrecusáveis aos adeptos do comércio eletrônico.

Fico imaginando a quantidade de pedidos gerados nas lojas virtuais de todo o Brasil no último Black Friday, que este ano aconteceu no dia 23 de novembro. O Black Friday é uma prática do comércio varejista que acontece há anos nos Estados Unidos, sempre na 4ª sexta-feira de novembro, logo após o feriado de Ação de Graças. Este é o dia dos maiores descontos do comércio, e tem o objetivo de zerar os estoques antes de renová-los para as compras de Natal.

Você já deve ter ouvido falar dessa famosa liquidação que acontece uma vez por ano, quando os descontos chegam a 70% e as filas na porta das lojas começam na madrugada do dia anterior.

Aqui no Brasil este evento está em sua 3ª edição, já conquistou muita gente e movimentou milhões de reais no comércio eletrônico. No inicio acontecia apenas nas lojas virtuais, mas este ano se estendeu para algumas lojas físicas, assim como acontece nos Estados Unidos.

Mesmo sem os descontos do Black Friday, as vendas online aumentam a cada dia, principalmente nessa época de Natal. Pensando nisso, o Procon/SP lançou uma cartilha para você não se dar mal quando comprar nas lojas virtuais. Acesse aqui e confira.

Além dessa cartilha, o Procon/SP publicou uma lista com mais de 200 sites não recomendados para compras online. Nesta lista estão os campeões de reclamação por irregularidades na prática de comércio eletrônico, que vão desde a falta de entrega do produto adquirido até a ausência de resposta das empresas para a solução do problema.

Conheça os sites que devem ser evitados pelo consumidor em compras online clicando aqui.




As malandragens dos sites mal intencionados são muitas, como a maquiagem nos preços (quando eles sobem o preço para você pensar que o desconto oferecido está ótimo), ou sites de lojas que não existem. Por isso fique esperto, certifique-se de que está pagando um bom preço fazendo a pesquisa do mesmo produto em outros sites. Tome cuidado com sites fraudulentos, que ficam com o seu dinheiro e não entregam o produto. Desconfie de preços muito baixos e ofertas mirabolantes, elas podem ser as iscas dos golpistas. Nunca clique em links recebidos por e-mails desconhecidos, prefira digitar o endereço do site na barra de endereços do navegador. Cuidado com as senhas que você usa nos sites de compras online, elas nunca devem ser as mesmas senhas usadas nos bancos e cartões de crédito.

Outra dica importante é guardar os comprovantes eletrônicos (ou impressos) das compras realizadas, onde consta o número do pedido e o prazo de entrega do produto. Além disso, você pode pesquisar sobre a idoneidade da empresa em sites como o Reclame Aqui, que este ano já recebeu 700 mil reclamações sobre lojas virtuais.


Dicas para evitar prejuízo nas compras pela Internet
  • Evite compra por impulso. Verifique se aquele produto será realmente útil para você.
  • Pesquise o preço do produto em outras lojas, de preferência em três ou mais. 
  • Visite a página do fabricante, analise a descrição do produto e certifique-se de que ele atende as suas necessidades.
  • Procure a razão social da loja (CNPJ) e veja se ela tem endereço físico (loja de rua).
  • Confira a reputação da loja lendo o depoimento dos outros compradores e veja se a loja está registrada no Registro.br
  • Imprima e guarde todos os documentos de confirmação do produto.
  • Desconfie dos sites que não tem SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) e disponibilizam apenas um número de celular como meio de contato.
  • Desconfie das lojas que oferecem o boleto bancário como única forma de pagamento.
  • Evite comprar em sites de lojas desconhecidas, mesmo que o site seja bonitinho, sem pesquisar antes a idoneidade da loja em sites como o Reclame Aqui.
  • Verifique se o endereço do site começa com https://, pois o “s” simboliza que a transação é segura e aparece o desenho de um cadeado fechado na barra de endereços.
  • Não faça compras a partir de computadores públicos (lan house, por exemplo).
  • Nunca digite a senha do seu cartão bancário ou de crédito, se algum site te pedir essa informação é quase certo que se trata de um golpe.
  • Mantenha seu computador com um programa de antivírus atualizado.

Se perceber que caiu em um golpe procure a polícia. Você pode procurar o Departamento de Polícia e Proteção a Pessoa (DPPC) e o Comitê Gestor da Internet (CGI), órgão que controla o registro de domínios no Brasil.

As compras pela Internet são práticas e rápidas, siga todas as dicas de segurança e boas compras!



É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

sábado, 15 de setembro de 2012

Uma chance para nascer

Escrevi este conto para participar de um concurso literário promovido por um blog que eu aprecio muito. O tema do concurso era livre, mas o meu conto não foi selecionado. Até hoje eu não sei se meus concorrentes eram bem melhores do que eu, ou se o tema escolhido por mim ainda é alvo de muitos preconceitos. Mas isto não importa, o importante é que a liberdade de escolha e de pensamento nos faz pessoas livres. Confira abaixo o conto que escrevi.

Uma chance para nascer

Pronto, morri! – pensou o rapaz, meio confuso, afinal esta era sua quarta tentativa de vir ao mundo. Helena, moça triste e insegura, ainda não atingira o amadurecimento espiritual necessário para que os desígnios de Deus fossem cumpridos: dar a luz a Carlos, seu grande desafeto do passado. Mas nem sempre foi assim.

Esta história teve início em meados do século passado, quando Helena, moça rica e mimada, costumava ter todos os seus desejos atendidos. Naquela época seu nome era Sophie, filha mais velha do Conde Jean Charles Deville, senhor de todas as terras daquela região. 

Sophie se apaixonou perdidamente por Carlos, o jovem camponês que todas as manhãs levava o leite fresquinho para a cozinha da mansão. O rapaz era belo, elegante, honesto e trabalhador, e mesmo sem querer, despertava a paixão de todas as mocinhas da aldeia. Mas desde menino Carlos só tinha olhos para Isabelle, a meiga filha do carpinteiro, melhor amigo de seu pai.

Nada podia abalar o amor daquele jovem casal. Eles cresceram juntos e felizes, brincando e correndo pela pequena aldeia onde moravam. Os cabelos loiros de Isabelle eram como o sol, a iluminar a vida de Carlos. Os olhos azuis do rapaz eram o pedacinho de céu onde Isabelle repousava seu delicado coraçãozinho.

Tudo corria na mais perfeita harmonia quando Sophie, sem ter seus caprichos atendidos pelo jovem camponês, passou a odiá-lo. Seu ódio era tanto que numa manhã de inverno, quando Carlos deixava a cozinha da mansão, foi surpreendido pelo capataz do Senhor Deville. Brutalmente assassinado a mando da orgulhosa Sophie, Carlos teve o corpo desfigurado, ficando quase irreconhecível.

Foi assim que Sophie, hoje no corpo de Helena, contraiu um grave débito com o rapaz. Segundo as Leis Divinas, este débito só poderá ser reparado pelos laços do afeto. Sendo assim, quando Helena aceitar Carlos em seu ventre, o imenso e incondicional amor de mãe libertará a moça das manchas do passado.

Carlos é moço corajoso, tentou nascer várias vezes, mesmo enfrentando a rebeldia de Helena, que interrompeu cada uma das suas indesejadas gravidezes. Mas o destino, que precisa ser cumprido, aproximou Helena de Marina, moça sensível e generosa, sempre disposta a ajudar quem precisa.

Elas se conheceram numa aula de teatro, ficaram amigas rapidamente e viraram confidentes. Marina é muito espiritualizada, sabe que o amor e a misericórdia de Deus proporcionam a todos os seus filhos, inclusive aos mais rebeldes, a oportunidade de reparar os erros do passado. Também sabe que precisamos nascer e morrer muitas vezes até que aprendamos a amar e perdoar. Marina tentava explicar essas coisas à Helena, mas ela sempre debochava e lhe dava as costas.

Quando Marina soube da gravidez de Helena sentiu um frio na espinha, lembrou-se dos abortos anteriores, revelados pela própria amiga, e temeu que mais uma vez ela não pudesse vencer seus impulsos inferiores. Num misto de esperança e preocupação, e com muita vontade de ajudar, escreveu uma carta de encorajamento à amiga.

Querida Helena, antes de tudo devo dar-lhe os parabéns, pois Deus escolheu você para dar vida a esta criaturinha linda, que já está viva dentro de você. Ser mãe é uma grande benção, em qualquer idade que se tenha! Tudo de importante que acontece em nossas vidas sempre vem para transformá-la numa vida melhor, mesmo que ainda não tenhamos esta compreensão. Você é uma moça forte e saudável, vai dar conta de todas as dificuldades que aparecerem pela frente. Além do mais, você sempre terá o apoio das pessoas que te amam. Abra o seu coração para esta criaturinha que carregas no ventre. Deus jamais colocaria esta situação na sua vida se Ele não tivesse a convicção de que você está preparada para isto. Confie em Deus! Vai dar tudo certo! É verdade que sua vida vai ser bem diferente do que você planejava, mas também é verdade que ela terá muito mais sentido. É natural que você esteja assustada, meio insegura, mas tenho certeza de que na medida em que seu filho crescer dentro de você, seu amor por ele também crescerá. Não se abale pelas dúvidas que na certa surgirão. Mesmo que o mundo esteja caindo ao seu lado, procure a paz e a serenidade necessárias ao desenvolvimento saudável desta criança. Com o tempo tudo se acalma e seu filho será amado e festejado. Passe esta segurança para ele desde já. Você não imagina como isto fará a diferença. Ame-o!

A carta chegou pouco antes de a moça tentar mais uma loucura, e como por milagre tocou o seu coração. Helena imaginou aquele ser minúsculo, dentro do seu próprio ventre, lutando para nascer, e caiu em prantos. Desta vez Carlos terá uma chance para nascer.



***** 


É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

Como converter arquivos 3ga em MP3

(post atualizado em 20/11/13)

Se você chegou até aqui, já deve saber que 3ga é o formato do arquivo gerado pelo gravador de voz do seu celular ou smartphone.


Para quem pretende ouvir as gravações de áudio no próprio celular, o arquivo 3ga será reproduzido sem problema nenhum, mas se a idéia é ouvi-las no PC, os arquivos 3ga deverão ser convertidos para mp3, ou qualquer outro formato suportado pelos players do PC. Mas não se preocupe, não será preciso baixar nenhum conversor de arquivos, a solução é bem mais simples do que parece.


Em primeiro lugar, transfira o arquivo 3ga do celular para o PC. Agora faça uma cópia de segurança, pois se algo der errado na conversão você não perde o arquivo original, certo?

Muito bem, basta clicar com o botão direito sobre o arquivo, escolher RENOMEAR, mudar a extensão do arquivo e dar enter. Neste momento o Windows abrirá uma janela avisando que se a extensão do arquivo for alterada ele pode ficar inutilizável, e você deve clicar em "Sim".


Da primeira vez que escrevi este post, minha sugestão era renomear o arquivo  .3ga para .mp3 e pronto, ele continuaria executável e poderia ser ouvido no seu PC. Eu fiz o teste com os meus arquivos, renomeando-os para três diferentes formatos (mp3, wav e wma), e todos funcionaram perfeitamente no PC, com a vantagem de que o tamanho final de cada arquivo não mudou nada, conforme pude constatar na propriedade dos arquivos:
- Voz 001.3ga = 5,07 MB (5.317.917 bytes)
- Voz 001.mp3 = 5,07 MB (5.317.917 bytes)
- Voz 001.wma = 5,07 MB (5.317.917 bytes)
- Voz 001.wav = 5,07 MB (5.317.917 bytes)

Acontece que recebi muitos comentários falando que "Essa dica não converte o arquivo apenas engana o windows pra abrir-lo em um programa específico." Realmente, isso é verdade. Então resolvi editar este post e oferecer outra opção para quem deseja ouvir os arquivos 3ga no PC.

VEJA A SEGUIR A PARTE NOVA DO POST

A ideia aqui é simplificar, por isso não vou indicar nenhum software de conversão de áudio. Sem precisar instalar nada no seu PC, você poderá fazer a conversão on-line dos seus arquivos de áudio. Para isso vamos usar o site http://media.io/


1º passo:
Mude a extensão do arquivo 3ga para 3gp (lembre-se de fazer antes uma cópia de segurança).

2º passo:
Acesse o site media.io e para começar o processo de conversão clique em "Select Files to Upload" para selecionar o arquivo.


3º passo:
Agora escolha o novo formato que deseja para o seu arquivo e clique no botão correspondente. Em seguida escolha a qualidade do som e clique no botão escolhido. Recomendo a qualidade extreme, mas lembre-se de que quanto maior a qualidade mais pesado o arquivo ficará. Depois de escolher as opções clique no botão "Convert".



4º passo:
Espere o processo de conversão ser concluído e faça o download do arquivo convertido para a sua máquina. Pronto, divirta-se!




É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Viajar é uma grande aventura!



Quem não gosta de viajar? Conhecer novas paisagens, novas culturas e novos sabores? Isto para mim é muito fascinante. Sair por aí e descobrir o mundo... Eu adoro! Mas nem sempre consigo companhia pra viajar, este é o grande castigo de quem vive sozinha.


Viajar com os amigos não é assim tão fácil, quando há dinheiro falta tempo, e quando há tempo não temos dinheiro. Esta é a contradição dos tempos modernos! Sorte minha ter uma mãe tão animada, jovem e bem disposta, companheirona em qualquer viagem.

Já fiz muitas viagens com minha mãe, mas conhecer a Europa não passava de um sonho. Nossas aventuras sempre foram por aqui mesmo, viajando por este Brasil maravilhoso. Há pouco tempo tivemos a oportunidade de conhecer parte da América do Sul, nosso destino foi Argentina, Uruguai e Chile. A viagem foi espetacular, com direito a Transatlântico e vulcão com neve.

Ano passado, meu desejo era conhecer Peru e Bolívia, mas minha mãe não quis encarar as acentuadas subidas de Machu Pichu, então, meu sonhado projeto ficou na gaveta, esperando que eu encontre companhia para realizá-lo. Muitas pessoas viajam sozinhas e gostam, mas eu não, já fiz esta experiência e detestei. Eu gosto mesmo é de compartilhar emoções!

Em 2012 meu projeto está mais audacioso, pretendo conhecer um pouquinho da Europa. O sonho do meu pai é conhecer Portugal, então resolvemos comemorar seu aniversário de 80 anos lá no velho Continente. Apesar da idade avançada, meu pai tem ótima saúde e excelente disposição física, e além da Terra de Camões, ele deseja também conhecer a Itália.

O mais engraçado é que estou animada, mas super insegura, pois nenhum de nós fala outra língua, e mesmo sabendo que em Portugal será fácil, fico imaginando como será na Itália. Será que vão nos entender? Será que o turista brasileiro é bem tratado na Europa?

Li depoimentos na Internet que me encorajaram, pessoas que se viraram como puderam, até mesmo fazendo mímicas, mas não deixaram de viajar por causa da língua. Dei boas gargalhadas com as histórias e com os “micos” que foram relatados, então descobri que o importante mesmo é ter bom humor, ser sempre educado e paciente, e sair do Brasil muito bem informado sobre os lugares que se pretende visitar.

Já que a informação prévia é fundamental, indico aqui um site excelente, onde estou fazendo muitas pesquisas, super útil para você programar sua próxima viagem.

Minhas pesquisas estão só começando, e já tive a sorte de poder contar com a valiosa ajuda de uma amiga querida, que mora em Portugal há muitos anos. Assim que meu roteiro estiver pronto eu trago aqui para você conhecer, quem sabe você tem alguma sugestão para mim.






É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Xô pessimismo!

“Oh céus, Oh, vida! Oh, azar! Isto não vai dar certo!”

Dependendo da sua idade você conhece esta expressão, largamente utilizada pela hiena Hardy, personagem do desenho animado de Hanna Barbera, popular entre os anos 60 e 80. Deve haver por aí, muitos pessimistas afinados com Hardy, mas eu prefiro ficar bem longe do estado de animo que esta hiena representa. Reclamar da vida o tempo todo não resolve nada, muito pelo contrário, agrava qualquer situação e afasta as pessoas de nós.

Quem agüenta conviver com uma pessoa pessimista, que põem defeito em tudo, que não enxerga o lado bom das coisas, que sempre carrega uma nuvem negra sobre a cabeça? Pessoas assim vivem insatisfeitas porque sofrem de auto-compaixão, sentem-se vítimas do destino e são incapazes de lutar por sua própria felicidade. O pior disso tudo é que o pessimismo às vezes contagia. Quantas vezes você ouviu alguém reclamando da vida, ou do mal dia que teve, enquanto o outro tenta convencê-lo de que a vida dele é pior? Pois é, parece até uma competição entre dois “azarados”.

Sabemos que tudo na vida é movido por energia. Nossas atitudes, nossas palavras, e principalmente os nossos pensamentos são pura energia, fortemente responsáveis pelo nosso sucesso ou por nosso fracasso. Imagina como é a energia de uma pessoa que reclama de tudo. Certamente esta pessoa só vai atrair coisas ruins, reforçando a crença de que nada dá certo com ela.

Tudo o que atraímos na vida está de acordo com a freqüência em que vibramos. Funciona mais ou menos como as ondas de um rádio, o resultado vai depender da estação em que você sintonizar, a escolha será sempre sua.

Apesar disso, algumas vezes eu perco a mão e tenho meus dias de hiena. As coisas ficam difíceis e eu preciso lutar terrivelmente contra uma vilã chamada depressão. No trigésimo oitavo dia da minha volta a capital paulista, eu vi minha viola em cacos. Não sei de onde vinha tanta insatisfação, mas sei que era uma tristeza real, capaz de arrancar muitas lágrimas. A minha sorte é que sou bastante otimista, não desisto de nada antes de lutar muito, mesmo que me acreditem sonhadora ou ingênua.

A verdade é que nestas situações, ainda que leve algum tempo, eu sempre consigo mudar a sintonia ruim para outras melhores. O importante é não se entregar, acreditar que as coisas vão melhorar e se esforçar para ter pensamentos e atitudes mais positivas.

Mas como ninguém é de ferro, tente não se cobrar muito, permita-se cometer alguns erros, aceite alguns dias ruins, isto é perfeitamente normal. O que não é normal é imaginar-se infalível, é desejar o perfeccionismo, é acreditar que você nunca pode errar. Isto certamente abrirá as portas da depressão, pois você estará sempre insatisfeito com a sua vida e com a sua performance diante dos outros.

Para mostrar a diferença entre um pessimista e um otimista, de forma bem descontraída, colei abaixo um texto encontrado na Internet, cujo autor eu desconheço.



Perguntaram a várias pessoas se o copo acima estava meio cheio ou meio vazio, as respostas vieram assim:

- O pessimista disse: o copo está meio vazio.
- O otimista disse: o copo está meio cheio.
- O psicólogo disse: o importante é saber como o copo se sente em relação à água.
- O químico disse: o copo tem duas vezes mais hidrogênio do que oxigênio.
- A atendente de telemarketing disse: hoje mesmo o copo vai estar ficando meio cheio.
- O bipolar disse: o copo está meio cheio... Não, está meio vazio... Peraí, está meio cheio... Oh, meu Deus, quero morrer!!!
- O IBGE disse: 49% dos entrevistados disseram que o copo está meio cheio; 49% que o copo está meio vazio; e 2% estão indecisos ou não quiseram opinar.
- Caetano Veloso disse: o copo está cheio de água. Ou não. A água está cheia de copo. Mas o que importa mesmo é a reciprocidade que existe entre a água e o copo.
- Faustão disse: Ô loco meu!! Brincadeira... Esse copo tá meio cheio... Tanto no pessoal como no profissional... Isto mostra o tamanho da sua dignidade.
- Lula disse: nunca na história desse país um copo esteve tão cheio.

*****



É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O valor do trabalho

Refletindo sobre o texto que li no blog de uma amiga, não pude evitar o pensamento de que apenas as pessoas de espírito ainda inferior almejam vida fácil. Aqueles que já alcançaram maior grau de evolução compreendem o valor do trabalho, sentem-se honrados com a oportunidade de servir, e trabalham o tempo todo em favor dos mais necessitados.

Mas para nós, que ainda engatinhamos nas sendas da evolução, o bom mesmo é ter sombra e água fresca, e quando damos ao mundo o esforço do nosso trabalho, olhamos primeiro para o nosso umbigo e para as nossas necessidades.

Muitas vezes consideramos o trabalho um mal necessário, um esforço que fazemos para garantir a nossa sobrevivência. Reclamamos tanto da vida, e das tarefas que executamos por obrigação, que até esquecemos que a conquista de uma vida feliz passa primeiro pelo suor do trabalho bem feito.

Muitos ainda não sabem que o planeta Terra é escola e oficina, e que nós só estamos aqui com o propósito de trabalhar, aprender, e evoluir. Triste de quem pensa que veio ao mundo a passeio, este ainda não sabe que vai precisar colocar a “mão na massa” para conquistar as virtudes necessárias a uma vida feliz.

Quem não acredita na força do trabalho não conhece a história da borboleta, que morreu justamente por ser poupada do maior esforço da sua vida (leia esta história no final desse texto). Mas uma coisa é certa, tudo de bom ou de ruim que acontece conosco, é resultado das nossas próprias escolhas e atitudes. Sendo assim, basta mudarmos de atitudes e de pensamentos para conquistarmos uma vida feliz.

Lembre-se, nada cai do céu sem o devido merecimento, e aqueles que parecem ter vida fácil, ou estão colhendo os frutos da semente bem plantada, ou serão cobrados pela vida por suas negligencias e falta de comprometimento.

Pois é, apesar de saber que o trabalho edifica o homem, o lazer e o descanso também são necessários e muito bem vindos. A diversão sadia faz bem para a saúde física e mental de todo ser humano, ajuda a relaxar e restaura os bons pensamentos, provenientes de uma mente higienizada e sadia. Só não vale se empolgar, perder o bom senso, e meter os pés pelas mãos.

Liberdade com responsabilidade, esta é uma dupla que sempre dá certo. Portanto, trabalhe muito, divirta-se bastante, aprenda cada vez mais, e seja muito feliz!


A história da borboleta


Andando por um jardim, um homem percebeu um pequeno casulo que se contorcia preso a um galho de árvore. Aproximou-se e viu, por uma pequena abertura, uma borboleta lutando para romper a casca do casulo e libertar-se. O homem sentou-se e ficou observando aquele silencioso drama da natureza desenrolando-se sob os seus olhos.

O tempo passava, a borboleta lutava, e nada. A abertura era muito estreita, o casulo era bem resistente, e apesar do esforço que fazia, ela não conseguia sair. De repente a borboleta parou de lutar. Aparentemente suas forças tinham se esgotado. O homem chegou bem perto do casulo, tocou-o com a ponta do dedo, e a borboleta voltou a se contorcer.

Passaram-se longos minutos de mais esforço e luta, e mais uma vez a borboleta se cansou e ficou imóvel, parecia ter chegado ao seu limite. Comovido, o homem decidiu ajudar. Com uma pequena tesoura cortou, cuidadosamente, a parede do casulo, até que a borboleta se viu livre. Ele sorriu satisfeito e ficou esperando que a borboleta finalmente voasse.

Mas algo estranho ocorreu. O corpo da borboleta estava ainda pequenino e frágil. Suas asas amassadas não conseguiam se estender, permaneciam murchas e atrofiadas. Aquela borboleta nunca seria capaz de voar. Na verdade, ela mal conseguia arrastar-se pelo chão.

Então, aquele homem entendeu que na sua vontade de ajudar, ele havia, na verdade, condenado a borboleta. Ele entendeu que o esforço para romper o casulo era a forma que a natureza inventou para fortalecer o corpo da borboleta, desenvolver suas asas, e fazê-la voar.

Conosco acontece a mesma coisa, o esforço e a luta diaria é justamente o que nos fortalece e nos prepara para os desafios da vida. Se passássemos pela vida sem nenhum obstáculo ou dificuldade, seríamos como borboletas atrofiadas, incapazes de vôos mais altos.

Nota: Esta história foi copiada da Internet, desconheço o autor.



É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

A luta do bem contra o mal


Sabe aquela cena tipica de desenho animado, onde o bem luta contra o mal na forma de um anjinho e um diabinho? O anjinho sopra coisas boas em um dos nossos ouvidos, enquanto o diabinho sopra coisas ruins no outro. Pois bem, hoje fui protagonista de uma cena como esta.


Eu gosto muito de comprar livros usados em sebos, os preços são melhores e sempre há livros interessantes, bem conservados, e até raros. Tento passar estes conceitos aos meus sobrinhos (não tenho filhos), na esperança de que eles desenvolvam o hábito da leitura e aprendam a dizer não ao consumismo.

Muito bem, estava eu no sebo, comprando livros para o meu sobrinho, quando uma senhora se aproximou do balcão perguntando por um livro espírita. O vendedor procurou no computador e respondeu que eles não tinham aquele livro.

Até aí, nada de mais. Acontece que eu tenho quatro livros iguais ao que a mulher procurava, comprei-os com a intenção de montar um grupo de estudos, mas meus planos mudaram e os livros ficaram encostados na minha estante. Tenho a intenção de vendê-los em algum sebo, mas até agora não tomei nenhuma providência.

Bem, diante desta incrível coincidência, meu intrometido espírito de colaboração disse à mulher que eu tinha o livro e poderia vende-lo. Com ar de desconfiada, a mulher esquivou-se do assunto dizendo que estava sem tempo. Terminei minha compra, despedi-me da mulher e fui embora.

Eu já havia atravessado as largas avenidas da Praça João Mendes, bem no centro de São Paulo, cheias de carros e pedestres por todos os lados, quando encontrei a mesma mulher entrando numa farmácia. Dei meu telefone a ela, para o caso dela se interessar pelo meu livro, e sai andando em direção ao escritório. Já tinha dado alguns passos quando o tal anjinho soprou no meu ouvido: - Não seja egoísta! O que você vai fazer com quatro livros iguais? Dê um livro a esta senhora.

Antes que eu pudesse me animar com a idéia, o diabinho discordou: - Está louca! Você não separou aqueles livros para vender no sebo? Pois então, eles podem lhe render algum dinheiro.

Continuei andando em direção ao escritório, mas o anjinho não desistiu: - O sebo paga tão pouco, e aquela senhora parece tão simples, certamente ela fará um ótimo uso do seu livro. Não seja egoísta! Volte lá e dê o livro a ela.

Não tive nem tempo de pensar e o diabinho entrou em ação: - É verdade que o sebo paga pouco, mas, e daí. Com a venda dos três livros você poderá comprar um livro que não leu ainda. Não seja boba, venda seus livros no sebo.

Pronto, o conflito estava formado dentro de mim. Fiquei parada na calçada sem saber o que fazer. De repente, num gesto rápido e decidido, dei meia volta e fui até a farmácia na esperança de encontrar a mulher. Ao vê-la na fila do caixa fiquei satisfeita, corri até ela e disse que decidira dar-lhe o livro. Ela abriu um grande sorriso e mostrou no semblante uma mistura de espanto e alegria.

Com o livro entre os dedos, Maria foi embora feliz, mas posso lhe garantir que a maior felicidade foi a minha, por ter vencido um dos meus instintos inferiores. O egoísmo é uma grande chaga da humanidade, boicota a aquisição de virtudes e retarda a nossa evolução.

Eu sei que a transformação moral leva tempo, é construída aos poucos, mas não podemos desistir desta nobre edificação, nem que seja para colocarmos um tijolinho de cada vez.



É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

domingo, 15 de abril de 2012

Conquista interior


Acredito que de tempos em tempos todo ser humano passa por crises existências. Este processo é próprio da nossa evolução, não há como deter o progresso. Quando questionamos nossas más atitudes, enxergamos nossos defeitos, e refletimos sobre nossos erros, conquistamos a oportunidade de lapidar o nosso caráter. É nessa hora que devemos nos perdoar e botar a mão na massa, pois a culpa e a fuga não edificam ninguém.

Você sabe como é que o diamante conquista o esplendor do seu brilho? Pois é, ele só pode revelar sua luz interior depois de passar pela “dor” da lapidação. Mesmo sendo machucada pelos golpes, a pedra bruta precisa passar por este processo de aperfeiçoamento para então revelar o melhor que há em sua natureza.

Nós somos como os diamantes, temos várias facetas carentes de lapidação. Os embates da vida são os instrumentos necessários a nossa lapidação, ou melhor, a nossa evolução. Só depois de vencermos as dores, a descrença, os vícios e o cansaço, seremos joias raras, prontas para brilhar no mundo. Confie no seu poder de superação, deixe sua luz interna resplandecer.

*****



É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Estilos Literários

Você sabe a diferença entre prosa, poema e poesia? E entre conto, crônica e romance? Pois é, são tantos os estilos literários que a gente até se confunde. Quando resolvi participar do concurso literário promovido pelo blog "Um pouco de mim", me dei conta de que não sabia quase nada sobre estes estilos.

Como poderia escrever um conto, um poema, ou uma crônica, se eu não conhecia a estrutura de texto necessária a cada um deles? E o poema, precisa ter rima ou não? Que estilo literário eu deveria escolher? Bem, foram tantas as dúvidas que precisei pesquisar um bocado, e agora que aprendi um pouquinho compartilho aqui com você.

O que é prosa?
É um texto disposto em parágrafos, escrito em linhas contínuas. A prosa é o veículo natural das narrativas encontradas nos contos, nas crônicas e nos romances.

O que é poema?
É um texto disposto em versos, onde cada verso ocupa uma linha, seja com uma palavra ou segmento de palavras. O conjunto de versos chama-se estrofe, podendo ter rima ou não. Um soneto, por exemplo, é um poema que apresenta quatro estrofes, sendo dois quartetos (estrofes de quatro versos) e dois tercetos (estrofes de três versos). O poema é uma obra de ficção porque quem se expressa não é o autor, mas o “eu poético” do autor. No poema sempre há poesia.

O que é poesia?
É a emoção transmitida em uma obra. O professor Ricardo Sérgio explica isto muito bem, ele diz que "se usarmos uma flor para exemplificar esta definição, podemos dizer que a parte física da flor (caule, folhas e flor) é o poema, e o perfume que exala da flor é a poesia". O poema refere-se à forma ou estrutura do texto, enquanto a poesia refere-se ao conteúdo. A poesia tem um caráter imaterial e transcendente, podendo ser encontrada em diversas manifestações artísticas, como a pintura, a música, a dança, etc. A poesia pode estar presente também num texto em prosa.

O que é crônica?
É um texto curto e leve, que se utiliza de personagens tipo para relatar assuntos corriqueiros do cotidiano. Os acontecimentos diários constituem a base da crônica. O tom de protesto ou argumentação, além da crítica, ironia e humor, sempre estão presentes numa crônica. A crônica é diferente do texto informativo porque contem a opinião pessoal do autor sem buscar a exatidão da informação, podendo até conter elementos de ficção. Geralmente a crônica trata de um tema da atualidade, variando em torno de uma realidade social, cultural ou política, sempre expresso de forma original e individual. É por isso que vários autores podem falar sobre um mesmo tema de forma completamente diferente, tudo depende da ótica do autor. O cronista expõe a sua forma pessoal de compreender o mundo, e faz isto numa linguagem simples e espontânea, quase oral, possibilitando ao leitor se identificar com o autor. Em geral, os personagens de uma crônica não têm nomes definidos: é o garoto, a moça, o carteiro, a velha, o soldado, etc. O objetivo da crônica não é informar, mas emocionar o leitor, fazê-lo refletir, por isso não há um desfecho.

O que é conto?
É uma obra de ficção de pequena extensão, escrita em linguagem simples, direta e dinâmica. Seus ancestrais são a lenda, a parábola e o conto de fadas. Geralmente o conto tem um só conflito, girando em torno de um único personagem, responsável pelo âmago da estória. Embora a narração apareça em quantidade bem reduzida, o diálogo é a base expressiva do conto. A descrição de ambientes e personagens deve ser evitada, já que a grande característica do conto está na sua forma enxuta e concisa. O conto deve ser enigmático e surpreender o leitor.

O que é romance?
É uma obra de ficção longa e complexa, com vários personagens, permitindo ao leitor se aprofundar na trama e conhecer bem cada personagem. A personalidade e características de cada personagem, principalmente dos protagonistas, são descritas de forma tão minuciosa, que ao final do romance nos sentimos quase íntimos deles. As histórias secundárias são necessárias para compor a elaborada trama de um romance, por isso a quantidade de personagens é bem grande e os cenários são bem variados. Este é um gênero tipicamente narrativo, assim como a novela e o conto. O romance não é, necessariamente, uma história de amor, ele não precisa contar a história de um casal apaixonado. Há romances em que o enredo é uma aventura, ou um drama, um suspense, uma comédia, etc.

O que é cordel?

Os cordéis são poemas e histórias rimadas, escritos em livretos com poucas páginas, vendidos pelo próprio autor em feiras populares. Ganhou o nome de cordel pelo modo em que eram comercializados: pendurados em barbantes ou cordas formando um varal. No Brasil, a literatura de cordel tem suas raízes na cultura nordestina, mas o costume de vender os livretos pendurados em barbantes veio de Portugal, e destinava-se a aumentar a renda dos seus autores. Geralmente os folhetos de cordel são ilustrados em branco e preto, com a técnica da xilogravura (desenhos carimbados por meio de um molde de madeira). A linguagem usada no cordel é informal, despreocupada, e bem regionalista, por isso nem sempre foi respeitada. Hoje, o cordel é tão respeitado e valorizado, que conta com a Academia Brasileira de Literatura de Cordel, localizada no Rio de Janeiro.


*****

Agora que eu e você já conhecemos um pouquinho mais sobre estilos literários, vamos empunhar uma caneta e escrever um texto bacana para o concurso literário? Bem, eu estou super animada, e mesmo que o meu texto não seja selecionado para a publicação do livro a ser editado pelos organizadores do concurso, em breve irei publicá-lo aqui.


É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

domingo, 8 de abril de 2012

Domingo de Páscoa

O Domingo de Páscoa é uma data muito importante para os cristãos, pois celebra a ressurreição de Jesus Cristo, ocorrida três dias depois da sua crucificação. A data foi determinada pelo Concílio de Nicéia, 325 anos depois da morte de Jesus, e é celebrada no primeiro domingo após a primeira lua cheia do outono (isso no caso do hemisfério sul).

Assim como outras festas religiosas, esta é uma comemoração que não tem data fixa para acontecer. O uso da lua para determinar a data da Páscoa teve origem no calendário Judeu, que comemorava a Páscoa para relembrar a libertação do seu povo da escravidão no Egito. 

Embora com significados diferentes, a páscoa é comemorada por cristãos e judeus, e vai muito além do frenético consumo de ovos de chocolate. Por isso peço licença para apresentar aqui a homenagem em forma de verso que fiz a Jesus, o mestre querido, exemplo maior a ser seguido.

Convite amigo

Vem meu amigo
Vem meu irmão
Cantar com alegria
E abrir seu coração

Todos os dias
Você vai aprender
Que sem Jesus Cristo
Não dá para viver

Esqueça a tristeza
Comece a trabalhar
Ajude quem precisa
Que Deus vai te ajudar

Faça uma prece
À Deus o criador
Com fé agradeça
Tanta ajuda e tanto amor
Vem!






É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Outono com cara de inverno

Faz mais de uma semana que o outono paulistano está com cara de inverno. As temperaturas despencaram, e junto com elas a minha saúde. Há quem goste mais do inverno, quem diga que esta é a estação mais romântica e elegante do ano, mas eu gosto mesmo é do verão, quando o astro sol reina absoluto.

No inverno eu fico frágil, minha renite alérgica teima em se manifestar, a gripe e o resfriado provocam inevitáveis dores de ouvido e garganta, e as câimbras noturnas são quase insuportáveis, mesmo comendo bananas e usando meias de lã. Definitivamente esta é a pior estação do ano para mim. São três longos meses em que eu troco a vivacidade e a alegria dos dias quentes, pelo recolhimento e desconforto dos dias frios.

Concordo que no inverno as pessoas ficam mais elegantes, principalmente nas ruas de São Paulo, onde muitos são vistos com botas quentinhas e casacos maravilhosos. Os cachecóis, luvas e gorros completam o visual e ajudam a proteger do frio, mas para algumas pessoas esta badalada elegância não faz muita diferença. Ainda que um casaco se faça necessário, muitos preferem o tradicional estilo básico: jeans, tênis e camiseta. Confesso que me sinto muito mais confortável com jeans, tênis e camiseta, e conforto pra mim é tudo.

O inverno só é bonito nos comerciais de televisão, onde pessoas apaixonadas degustam vinhos saborosos, ao som de um elegante piano, com neve branquinha na paisagem de fundo. Aliás, as paisagens de inverno são lindas!

E as paisagens de outono? Estas merecem ser lembradas, pois tem um charme todo especial. As árvores ganham tons deslumbrantes, suas folhas mesclam as cores amarelo, laranja e vermelho. As folhas secas caem pelo chão. É lindo! Mas gostar eu gosto mesmo é do verão. Adoro ver as pessoas mais alegres, radiantes e comunicativas.

O Brasil tem a cara do verão! Bom humor, sol, praia e alegria. Isso merece um brinde com cerveja gelada, bem gelada. Eu gosto tanto do verão que fiz uma homenagem especial ao sol, contando o quanto ele aquece minha alma e enche minha vida de alegria. Clique aqui e confira.

Mas... Voltando ao outono/inverno, devo falar que o friozinho desta semana me derrubou mesmo, só não fiquei de cama porque trabalhar é preciso...risos. Mesmo assim estou aqui, toda congestionada, as voltas com comprimidos, vitaminas C e muitos lenços de papel. E olha que o inverno nem começou!




É muito bom compartilhar idéias com você, pode copiar a vontade, mas não esqueça de citar a fonte.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...